Keyword: gestão feminina

Apesar de existirem muitos avanços em relação aos direitos das mulheres, ainda é pouco comum a existência de uma gestão feminina em grandes corporações. Além disso, também existem poucas mulheres ocupando cargos de gestão nas empresas em geral.

Em um mundo ideal, as mulheres seriam avaliadas por seu potencial e por sua competência, sendo valorizadas por habilidades e qualidades. Entretanto, o que se percebe na realidade é a contínua luta feminina contra discriminações e preconceitos.

Apesar de dados do IBGE afirmarem que os cargos de liderança ocupados por mulheres em 2020 aumentaram cerca de 20%, as mulheres ainda precisam provar a todo momento que são capazes de realizar atividades para além da vida familiar e doméstica.

É eficaz ter mulheres como gestoras da produção?

Embora ainda exista grande preconceito a esse respeito, a resposta é sim. As mulheres gestoras obtêm excelentes índices no desempenho das competências gerenciais.

Afinal, durante uma gestão feminina, a empresa se beneficia com o fato da mulher ter bastante habilidade quando se trata de motivar os demais funcionários, além de exercer multitarefas.

Outras qualidades que podem ser citadas sobre os benefícios de uma gestão feminina, são:

  • Resiliência

As gestões femininas demonstram que as mulheres são boas em contornar adversidades, além de demonstrar paciência e perseverança.

  •  Ética

As mulheres gestoras se mostram transparentes no momento de prestar contas. Em seu comportamento apresentam condutas éticas, íntegras e honestas.

  • Técnicas de liderança

As gestões femininas estão sempre em busca de aperfeiçoamento. Afinal, para não terem sua autoridade questionada por serem mulheres, elas se tornam líderes exemplares.

  • Relacionamento interpessoal

As mulheres no âmbito social se destacam por saberem administrar conflitos, por serem colaborativas, cuidadosas e ouvintes ativas. As gestões femininas não costumam abrir mão de tantas qualidades no âmbito profissional.

  • Estratégia

As gestões femininas são consideradas ousadas e corajosas, pois desafiam as abordagens convencionais. As mulheres gestoras fornecem um ambiente de melhoria contínua e fazem de tudo para alcançar as metas. Elas também estimulam outros a assumirem desafios, além de saberem identificar rapidamente situações em que as mudanças são necessárias.

Ainda tem dúvidas sobre a eficiência das mulheres gestoras?

Aprecie alguns exemplos de líderes femininas e se inspire:

Luiza Trajano – A empresária, que comanda a rede de lojas de varejo Magazine Luiza com foco em móveis e eletrônicos, colocou sua empresa entre as 10 maiores empresas brasileiras que faturaram em 2020.

Dulce Pugliese de Godoy Bueno – Segundo a Forbes, a fundadora do grupo Amil ocupa a segunda colocação mais alta em que uma mulher já chegou na lista nacional. Dulce ocupa, ainda, o sétimo lugar no ranking dos bilionários brasileiros.

Jacinda Kate Laurell Ardern (foto da capa deste artigo) – Atual primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda comanda o governo neozelandês – que foi, inclusive, reconhecido internacionalmente por sua estratégia de contenção da pandemia da Covid-19.

Jacinda Kate Laurell Ardern – Atual primeira-ministra da Nova Zelândia

Veja também: Você é um Líder ou um gestor? Veja as principais diferenças